NOTÍCIAS

Franca tem mais de 52 mil empresas; aponta levantamento do IE-ACIF – Hertz Noticias

Compartilhar:

Levantamento pelo Dia do Comerciante, comemorado no sábado, 16 de julho, mostra que setor de vestuário predomina

Você sabe quantas empresas existem em Franca? E qual a atividade comercial mais predominante na cidade? São mais homens ou mulheres no comando dos negócios? Difícil responder, não é mesmo? Em comemoração ao dia do comerciante, celebrado neste sábado, 16 de julho, o IE-ACIF (Instituto de Economia da Associação do Comércio e Indústria de Franca) realizou um levantamento que responde essas e outras perguntas sobre a abertura de empresas em Franca e o perfil do empresário francano.

O levantamento tem por base os microdados da Receita Federal e revela que Franca tem mais de 52 mil empresas, sendo 66% comandadas por homens. Levando em consideração as empresas que abriram nos anos 2021 e 2022, mais da metade, ou seja 58%, dos empreendedores que abriram seus negócios tinham entre 21 e 40 anos e o setor de vestuário predomina quando o assunto é o ramo de atividade. Somente nos últimos 17 meses, foram 1470 lojas inauguradas neste ramo, quase 3 por dia.

O IE-ACIF traçou ainda quais os bairros que mais abriram CNPJ nos primeiros cinco meses de 2022 e a relação de 2021. Há ainda a quantidade de negócios por segmentos nos dois períodos e o percentual de empreendedores por cada faixa etária.

“A velocidade do aumento de empresas na cidade é reflexo de dois fatores: primeiro temos que levar em consideração que muitas pessoas abrem CNPJ e não necessariamente abrem as portas de uma empresa, isso acontece devido ao grande número de contratações no formato Pessoa Jurídica, fato que vem crescendo muito, principalmente, após a pandemia”, diz o economista do IE-ACIF, Adnan Jebailey. “ O segundo fator é o boom de empreendedorismo que acontece no Brasil ao longo dos últimos 5 anos, sendo que muitas pessoas empreendem por necessidade ou sem um conhecimento da área que irá atuar. Temos que começar a incentivar o empreendedorismo consciente”, completa.

 

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *